5 dados interessantes do mercado de perfil de alumínio extrudado

Consolidado no Brasil, o mercado de perfil de alumínio extrudado integra uma cadeia sustentável, tanto do ponto de vista ambiental, quanto da economia e das relações humanas. Parte de um setor que movimenta mais de R$ 80 bilhões e representa mais de 1% do PIB nacional, este tipo de produto transformado merece uma análise.

Antes de falar de mais números, vamos contextualizar o perfil extrudado de alumínio. Ele é resultante do processo de extrusão.

Em geral, os perfis de alumínio extrudado são barras, quadros de janelas e portas, trilhos para portas deslizantes, tubos de seções transversais e formas arquitetônicas diversas.

Com uma vida útil longa, esses produtos possuem seção transversal constante com dimensões bastante precisas. Eles podem ser cortados ou fatiados para gerarem peças, de acordo com a necessidade de uso, como molduras, maçanetas, trancas, engrenagens, etc.

Em operação combinada com forjamento, por exemplo, o perfil extrudado de alumínio pode gerar componentes para carros, bicicletas, motos, maquinário pesado e equipamentos de transporte.

Bem, depois desse breve resumo, vamos aos números…

Trazemos nesse post 5 dados interessantes desse mercado. A fonte é o Anuário Estatístico 2019 da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), órgão de referência, que compila diversas informações desse setor, todos os anos.

1 – Consumo de perfil de alumínio extrudado

Em 2019, o consumo de perfil de alumínio extrudado foi de 234,3 mil toneladas. Isso representa 15,8% do total da indústria do alumínio no Brasil. Em termos demanda por produto, os extrudados só perdem para as chapas.

2- Exportação de perfil extrudado de alumínio

Nem só do mercado interno vivem as indústrias extrusoras. O Brasil exportou 6.204,9 toneladas de perfil extrudado de alumínio. O país que mais comprou o nosso produto foi o EUA (1.102,1 toneladas), seguido de Uruguai (982,8 toneladas) e México (797,7 toneladas).

3 – Consumo de perfil de alumínio extrudado por segmento

Dá-lhe esquadrias! A construção civil é o segmento que consome a maior parta da produção de perfil de alumínio extrudado (121,9 mil toneladas), cerca de 52%. Bens de consumo (40,9 mil toneladas – 17,5%) e transportes (32,82mil toneladas – 13,7%) aparecem na sequência.

4 – Capacidade de produção instalada de perfil de alumínio extrudado

Existem 198 empresas extrusoras no Brasil, que são capazes de produzir até 816 mil toneladas de perfil de alumínio extrudado. Ou seja, capacidade mais do que suficiente para atender a demanda interna e manter os níveis atuais de exportação.

5 – Importação de perfil extrudado de alumínio

O Brasil também importa alguns tipos de perfil extrudado de alumínio, isso porque a demanda, em geral, é maior do que a oferta interna. A grande maioria desses produtos (66,24%) vem da China (11.104 toneladas).

Esses foram os principais dados extraídos do Anuário da ABAL sobre o mercado de perfilado de alumínio extrudado. Para se aprofundar mais no tema, assista o Webinar: Mercado do Alumínio no Brasil e no Mundo, clicando no vídeo abaixo.

 

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *